Drones vão monitorar motoristas

motoristas sem cinto, ao celular e em fila dupla; uso começa em até 6 meses

Por Maristela sv 22/10/2018 - 16:05 hs

A ação dos drones pela Polícia Militar (PM), em Campo Grande, está com o prazo máximo de 6 meses para ser implementado. Segundo o agente de trânsito, tenente Waldomiro Vargas Júnior, os equipamentos serão utilizados, principalmente, para fiscalizar "infrações de postura", que são aqueles motoristas trafegando sem o cinto de segurança, falando no telefone celular, avançando a sinalização e também em fila dupla.

A empresa possui o prazo de 60 dias para entrega dos drones que, em seguida, serão aferidos junto ao órgão responsável. Após isso, começam a ser utilizados. O prazo final é de até seis meses, ainda conforme o tenente.

"Vamos utilizar estes drones para diminuir esses índices de violência. É evidente que o equipamento posicionado pode mostrar várias irregularidades e também nos apontar as estratégias de fiscalização e policiamento preventivo. É muito alto também o índice de embriaguez ao voltante, não só na cidade, mas, também nas rodovias", afirmou Waldomiro.

Do 1° dia do ano de 2018 até esta segunda-feira (22), 7663 acidentes foram registrados na capital sul-mato-grossense. Deste número, quase 4 mil com vítimas e, infelizmente, 68 mortes. Deste último número, 2 são deste último final de semana. Além disto, 15 pessoas foram presas por embriaguez ao volante. O número é o dobro do final de semana anterior.

"Trânsito é uma questão não só de polícia, mas, de cidadania e educação também. A combinação de álcool e trânsito é maléfica para o cidadão como um todo e também temos que ressaltar a questão do excesso de velocidade. Um motorista consciente, que planeja a sua rota e sai com antecedência, provavelmente não passará por este tipo de problema", finalizou Vargas.

 

 














Loading...