Geral

A parte da bancada da polícia para o PSL ameaçando não votar a reforma – Notícias – R7 Brasil

A festa está estudando para liberar a bancada de 22 membros a serem votados na sessão plenária Paulo Mortos/câmara dos deputados – 26.06.2019

A parte do banco dos policiais das DIFERENÇAS na casa de Deputadosameaça não votar a reforma da Previdência, se os requisitos da classe, não para ser desperdiçada. O aviso aplica-se à comissão especial e no chão da Casa, diz o deputado, o Coronel Tadeu (PSL-SP. Nem todos os 22 membros deste grupo concorda com a ação, mas com a vantagem de já viver livre da bancada para votação em plenário, se o imbróglio continua lá.

Os parlamentares ligados ao setor de segurança pública e querem regras mais brandas categoria de imposto do que aqueles atualmente proposto. Na segunda-feira, eles se reuniram com os representantes da categoria, e também com o relator, Sam Walton (PSDB-SP), e o presidente do conselho, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A idéia era que Kent assumiu o seu voto, para complementar as alterações solicitadas, de modo que a parte não apresentar um destaque de algumas delas. Kent, por sua parte, assinalou que ele não iria desistir. O ministro das finanças, Paulo Guedes, também é contra a mudança, solicitado pelo PSL, que pode ser desidratada para a reforma. Veja também: Congresso vê “o divórcio”, com o Planalto de um post de bem-estar Reunião com Maia, os governadores, os conjuntos de Estados na reforma

O líder da legenda na casa, Delegado Waldir (GO), disse que não endossa a mover-se. “Nós somos o governo e os principais responsáveis para a aprovação da reforma da Previdência. Defendemos empresas, mas eles não estão à altura do País”, disse na Transmissão, um sistema para notícias em tempo real do Grupo Estado.

Mr Alexandre Frota (PSL-SP, brasil), que é o coordenador do partido na comissão especial, é também contra ele. “Eu já bati o martelo sobre nós, nós não estamos indo para mostrar os destaques, você já está direito. As DIFERENÇAS não será responsável pela drenagem do texto”, disse ele. A frota também disse que alguns dos membros do banco, da segurança, conforme informou sobre a possibilidade de não votar a reforma. “Isto é assim, nós não temos um problema com qualquer um deles. Eles estão no direito. Apesar do fato de que as DIFERENÇAS tenham sido fechados, que podem ser capazes de re-abrir o debate e lançamento do stand sobre a votação na câmara”, disse ele.

A Transmissão mostrou que no caso onde as DIFERENÇAS mostram um foco em abrandar as diretrizes para a aplicação da lei na comissão especial sobre partidos políticos Era esperado para votar a favor do mesmo. Entre as alterações chamado para por as DIFERENÇAS de categoria, que é, por exemplo, uma idade mínima de 55 anos para os homens e 52 mulheres, em vez de 55 anos, para ambos os homens e as mulheres, como está no texto do relator especial.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757