Geral

As DIFERENÇAS não irá apresentar os destaques da votação sobre a reforma, e assegura que o líder – Notícias – R7 Brasil

“O PSL é a solução”, disse o Delegado Waldir, Fátima do Primeiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

O líder do PSL na câmara, Delegado Waldir (GO), disse na segunda-feira (8), a fim de chegar na residência do presidente da câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é um símbolo dele, ele não vai mostrar as destaques durante a votação sobre a reforma do fundo de Pensões no chão da casa.

“O PSL não tem a ênfase não estava na Comissão de [especial], e não vai ser na câmara”, disse Waldir, alegando que o PSL, partido do presidente da República, e já fez um “sacrifício”.

“Eu sou um delegado de polícia, e votei para a defesa do país”, disse ele, quando perguntado sobre a situação para a polícia, e se seria possível haver uma “solução provisória”, em que não há re-apresentação dos destaques na sessão plenária sobre o tema.

A reforma será aprovada em casa até sexta-feira, diz o líder do governo na

“Claro, há a possibilidade de um diálogo, e eu acho que não é difícil, é um pequeno detalhe, a pequena diferença não é privilégio de criar… a pensar neste País, neste momento em que todo mundo tem que trazer um sacrifício”, disse ele. “O guardião da reforma, é, o, Rodrigo Maia, que ele está pedindo, e as DIFERENÇAS que ela faz”, disse ele sobre o quorum necessário para esta segunda reunião que a reforma na ordem do dia na terça-feira.

Quando perguntado sobre o que seria capaz de fazê-lo sem uma estrutura de tópicos será apresentada para o líder do PSL na Câmara, ele citou as emendas aglutinativas (que busca mesclar os textos de outras alterações e das emendas supressivas, mas ele ressaltou que o partido não pensar, sem alteração.

“O PSL não pensar em nada diferentes, e as DIFERENÇAS encontra-se com o governo, que é, a parte fiel, e este é o lugar onde um delegado votou não para manter qualquer diferença. o PSL é a base do governo, e, em seguida, votar para Rodrigo Maia, e a todos os partidos políticos de centro”, disse ele.

Quando perguntado sobre uma possível emenda supressiva que ele iria levar a polícia para reforma, de modo que a categoria entrou em outro projeto, o líder do PSL, afirmou que ele não poderia falar, “a única coisa que não foi construído. “Eu não posso falar sobre uma coisa que não tem sido construído, de ser uma mera hipótese, ainda,” ele disse.

Você também perguntou se poderia ser uma “traição” de dentro do partido para votar a reforma, como o membro indicado que as “DIFERENÇAS não são um problema”. “O PSL tem sido a solução para a data, dizem muito sobre as DIFERENÇAS, as DIFERENÇAS só dei o exemplo”, disse o líder, que deu uma resposta semelhante a um comentário sobre o discurso do líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP, brasil), que anteriormente disse que a sigla não pode “perder peso” é perdida. “O PSL é uma solução para ele”, disse Waldir.

Perguntado sobre a contagem dos votos na câmara, o deputado disse que a prática é a de ser “a Mãe de Diná, e eu acho que você pode”. “A contagem dos votos é ser mãe, Dina, e eu, então temos uma ideia do número de votos que você tem, é apenas ser capaz de ver a porcentagem que ele deu em comissão, e que precisamos ter em casa”, disse ele.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757