Geral

Crivella e os pais não têm o apoio de Silas Malafaia na Cidade do Rio de janeiro | VER

O líder da casa de Deus-Vitória em Cristo e influenciar o mundo evangélico, o pastor Silas Malafaia vai ser neutro no primeiro turno das eleições na Cidade do Rio de janeiro. Em uma entrevista sobre o modo de EXIBIÇÃO na quinta-feira, 3, e religiosa, disse que “há 99,9% de chances,” não é para pedir votos para o prefeito, Marcelo Crivella (Republicano), um bispo, um licenciado para a Igreja Universal do Reino de Deus, e ele vai tentar a reeleição, e não para o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), que é um amigo. Crivella e os pais são o eleitorado do evangelho.

Malafaia argumenta que a decisão é de não prejudicar o voto do vereador Alexandre Isquierdo, um aliado na busca pela reeleição, e o ex-presidente da campanha para deputado estadual Samuel Malafaia, irmão de Silas. Isquierdo e Samuel estão no PODE, do mesmo modo como em Pães. Na capital, a Vitória está em Cristo e tem 80 templos, e cerca de 60 mil fiéis. O pastor tem um programa de TV, há 37 anos é uma das mais antigas entre os líderes protestantes.

“Eu Quero meu eleito vereador Alexandre Isquierdo. Eu não quero brigar com ninguém, de modo a não interferir com a votação. Sabemos que é política,”, “, disse Silas Malafaia, os apoiantes do governo, a Jair bolsonaro. Na segunda rodada, ele disse: “Vamos deixar a água correr”.

Em 2016, a reunião foi acompanhada no Crivella é só no run-off, pelo mesmo motivo. Em 2018, foi mantida uma estratégia, e é só pedir para votar Paes na final contra o então adversário, Wilson Witzel (PSC). Na época, os religiosos adotaram essa tática para não incomodar a nomeação de Samuel Malafaia e um representante da união federal, Sóstenes Cavalcante, a eleição parlamentar para o DEMOCRATAS.Publicidade

Crivella aposta todas as fichas, a eleição no evangelho, para chegar à segunda fase. Na segunda-feira, dia 20, com o presidente da câmara, reuniu-se na câmara municipal, com os líderes da indústria. Entre os convidados estavam R. R. Jones, chefe da Igreja Internacional da Graça de Deus, e Josué Valandro Jr., pastor da primeira Igreja Batista de Atitude, que é atendido pela primeira-dama, Michelle bolsonaro, na Barra da Tijuca.

Na reunião, e também a Jair bolsonaro (sem partido). Apesar dos esforços de Crivella, e a presidente não declarou apoio ao prefeito, e deve ser neutro no primeiro turno. Bolsonaro tratadas questões como a renegociação da dívida da cidade, com o banco nacional de desenvolvimento, e a liberação do dinheiro para a construção da american airlines. O prefeito participou de um culto de adoração fora da agenda oficial.

Paes, por sua vez, vai começar o primeiro discussões com os líderes evangélicos. Entre eles, o bispo, Abner Smith, da Assembleia de Deus do Ministério de Madureira. Ele não estava nos planos do ex-prefeito de pesquisa para apenas o pastor, Silas Malafaia. O ex-prefeito, aparece, junto com Crivella pela preferência do evangelho. Os dois têm 17%, de acordo com a última pesquisa do Datafolha, divulgada em dezembro. Edward PaesEleições 2020Jair BolsonaroMarcelo CrivellaMichelle BolsonaroPolíticaPrefeitura do RioRio de janeiro JaneiroSilas MalafaiaWilson Witzel

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757