Geral

Exclusivo: Vítima diz de uma vida de abusos por parte de seu tio, igualmente bem – Distrito Federal – R7 Jornal de Brasília

Um jornal em Brasília, o Jornal de Brasília

Larissa é muito simples, e Vanessa Lippelt
[email protected]

“Ele é o terceiro do povo, na casa de minha avó. Me e outros dois primos, onde estaria indo para casa do meu amigo”, queixou-se de Paulo, a vítima, que havia processado a seu tio, José Antonio Silva, de 47 anos, por abuso sexual contra crianças. Na idade de cinco anos, ele foi abusada sexualmente pela primeira vez. E em seguida, para os seus nove anos atrás, ele foi atacado, então muitos de José.

De acordo com informações da 4ª delegacia, o Lobo, que está investigando o caso desde maio, 12 das vítimas foram ouvidas, e mais quatro foram identificados. Jose Antonio Silva, o terço das crianças entre os 4 e os 10 anos de idade é de cerca de 20 anos de idade.

Em entrevista exclusiva ao Jornal de Brasília, Paulo*, que está agora com 23 anos de idade, os detalhes de como foi violada, junto com seus primos, para quem estava em sua confiança. “Ele nos convenceu a ir para o seu quarto para ver os desenhos que ele fazia e estuprava nos eua. Foi o sexo oral, e alguns dos meninos que ele estava tentando fazer sexo anal muito”, disse ela. Além disso, de acordo com a polícia, José Antonio também obrigou as crianças a se engajar em relações sexuais uns com os outros enquanto ele observava. Um jornal em Brasília, o Jornal de Brasília, PCDF libera imagens do autor da criança, José Antonio Silva foto : Divulgação /PCDF

As vítimas foram as crianças da família, mas também para os estudantes da responsabilidade para a escola de futebol, onde José Antonio estava dando aula. A garota é violentada sexualmente por ele, era a sua filha-de-lei. A PCDF diz que a esposa de José Antonio não sabia e quando ela descobriu, ela rompeu o relacionamento, e o autor saiu da casa. Desde aquele tempo, ele encontra-se na corrida. O motivo da reclamação

“Meu filho, foi a razão pela qual eu fiz o relatório, porque eu senti que ele iria ser mais uma vítima”, diz Paulo. “Ele veio até mim e tocou-lhe a mão de minha filha, e eu já vi tudo através dos meus olhos, o que iria acontecer se eu não fizer nada,” ele reclamou.

De acordo com o comissário, com o abuso de tomar lugar dentro da casa de José Antonio, ou na casa da mãe dele, o Lobo. “Parte do que o abuso aconteceu durante uma festa de família. Os meninos, que não eram da família, e ele é abusada em casa”, diz ele.

De acordo com o delegado, João Compartilhada, é possível que José Antonio ainda vai estar a cometer crimes, porque “a vítima é o mais recente de que se tem conhecimento é de 9 anos de idade e tem sido usado e abusado de um mês atrás.” Paul só quer que a justiça seja feita: “eu só quero que ele seja preso, e você não fazer isso a qualquer pessoa, apela. A família é dividida

A família do agressor é interrompido. O delegado considerou que os irmãos não eram dos filhos de abuso, não acredito que o joe é um criminoso. A imagem dele foi de uma pessoa, assim. Mesmo os pais da vítima chegou na delegacia, disse que eles não são capazes de acreditar,” ela disse. “Todos os meus parentes, eu sou um traidor para a família. Há 13 irmãos, e eles estão todos contra mim”, diz Paulo.

Maria Leodenice Alves Magalhães, co-presidente de junta de Freguesia, Rogacionista o Espírito Santo, o Lobo, a partir de onde José Antonio estava dando uma lição de catequese de Eucaristia, a 1, disse ter ficado chocado com o caso. “Eu nunca percebi que esse rapaz, ele era uma pessoa tranquila”, disse ele. “Ele era um bom ator, em sua Paróquia, ele nunca imaginei isso”, disse ele.

A polícia acredita que José Antonio está recebendo ajuda de um irmão para permanecer na clandestinidade. Ele não tem família no estado do Maranhão, onde o delegado acha que ele pode ser. A PCDF já entrou em contato com a polícia no estado do Maranhão, mas ainda não obteve qualquer informação.

José Antônio é procurado pelo tribunal de justiça, é carregada com 16 pessoas vulneráveis e já tem um mandado de detenção pré-julgamento no banco nacional de mandados de prisão, isto é, todas as delegacias de polícia do país tem acesso e pode cumpri-lo. A pena para cada crime que é o de 8 a 15 anos de prisão.

Qualquer pessoa que tenha informações sobre o Joseph Anthony você pode ligar para os números no 181 ou 197, e o relatório do anonimato. Você também pode ir diretamente para o 4º DP, ou ligue para o telefone, 3207-6572. Você também pode procurar em qualquer delegacia da polícia civil no Brasil. Paulo é um nome fictício para preservar a identidade da vítima

O post Exclusivo: Vítima diz de uma vida de abuso a partir de seu tio, o catequista apareceu primeiro em JBr..

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757