Geral

Fugas de que o Fluxo de Lava Sergio moro na parte de trás da Câmara, após as manifestações nas ruas, leia as Notícias – R7 Brasil

Com a ajuda de Moro, confirmou a visita à Câmara na terça-feira (2) uma Agência do Senado/BBC NEWS-BRASIL

O ministério da Justiça e da Segurança Pública, Sergio vieira de mello, ao Vivo, uma visita à câmara dos deputados na terça-feira (2), às 14, para falar a membros sobre a conversa que tinha sido travada entre ele e os investigadores na força-tarefa do Fluxo de Lava. Eu vivo decidiu em casos de operação, quando ele era o juiz federal em Curitiba (estado do PARANÁ).

Ao todo, 27 deputados federais a partir de oito partidos políticos assinou os cinco requisitos que você está a convidar um ministro para falar sobre o assunto. A audiência será conduzida por três comissões da Câmara de Constituição e Justiça (CCJ), de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e o de Administração e Serviço Público (CTASP).

A maioria dos deputados que assinaram o convite para Viver, e é a partidos políticos de oposição, como o PT, PSOL, PDT, PC do B e PSB. Mas há, também, representantes do ING do MDB, e para muitas das DIFERENÇAS.

Inicialmente, os membros da oposição, que queria Viver, e ser convocado para a Diretoria – que não era o caso. Se o acto tivesse sido provado, eu Vivo, eu seria colocar-se sem ele.

O conselho do primeiro-ministro confirmou, BBC News do reino unido, na tarde de segunda-feira (01/07), ele compareceria dos membros da audiência. Eu moro do lado do branco, Simone Tebet, no dia 19 de junho, o clima tende a ser mais apertado na Câmara, Agência do Senado/BBC NEWS-BRASIL

Esta não é a primeira vez em que eu Vivo, é o convidado da Câmara devido ao vazamento. Ele falou sobre as mensagens na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, no dia 19 de junho do mesmo ano.

No momento, os senadores da oposição mantiveram o tom relativamente tranquila na questão do primeiro-ministro. Última chamada veio na quarta-feira, dia 26 de junho, mas eu Vivo em cancelou dias antes, por causa de uma viagem oficial aos Estados Unidos da américa.

Na sessão de hoje, espera-se que os problemas serão mais abrangente, de acordo com os deputados ouviram falar sobre a Notícia da BBC do reino unido.

No início de junho, o site do jornal, A Interseção, ele começou a publicar histórias sobre a suposta troca de mensagens.

De acordo com o site, o diálogo mostra que é Sergio moro, em cooperação com os pesquisadores, e, em alguns casos, para impedir a investigação e acusado de um Lava-Stream, é algo que eu Vivo e do ministério público e negar isso. No momento da conversa, ele foi o responsável por julgar os casos em que a operação na 1ª Instância da justiça Federal de Curitiba (estado do PARANÁ), onde a investigação começou em março de 2014. Eu vivo indo para a Câmara para falar sobre as supostas conversas com os pesquisadores do Lava-Stream, enquanto ele era um juiz de Reuters/BBC NEWS-BRASIL

BBC News-o Brasil não foi capaz de confirmar de forma independente a exatidão das mensagens reproduzidas pelo Interceptar, mas o número de recursos que ele tem um movimentado para as autoridades e decisores políticos.

Desde a última tentativa, por parte de membros para ouvir, ao Vivo, os novos relatórios foram publicados em relação a supostos diálogos do ex-juiz, os advogados. Um deles, o jornal Folha de S. Paulo, que começou a colaborar com a Interceptar sobre o caso, disse que a contratante tenha de Ler o Pinheiro, na OEA, não têm a confiança dos pesquisadores e, em seguida, mudar sua versão sobre as acusações de suborno envolvendo o ex-presidente Lula (PT).

Eu vivo muito vem para a Câmara após os protestos em defesa dele e da operação Lava Jato. Os apoiantes do ex-juiz foi para as ruas no domingo (30/06) em pelo menos 70 cidades.

Notícia da BBC Brasil ouviu de brasileiros de diferentes esferas da vida na love parade em São Paulo (SP), e conhecer os motivos delas.

“[A fala] irá mostrar somente para um tribunal tentando fazer Justiça. O Fluxo de Lava foi preso, muitos criminosos e agora eles querem colocar um fim a isso”, disse o condutor do ônibus, Edmar da Silva, que foi na Avenida Paulista com sua esposa e cinco anos de idade. Deltan Dallagnol, é um dos personagens para ser mais frequentes na suposta conversa publicada pela Intercepção, Felipe Frazão / Agência Brasil-NOTÍCIA da BBC do reino unido

Moro comentou sobre os protestos no Twitter. “Eu vejo você, sinto você, eu aprecio isso. Agir sempre de forma justa como um juiz, e agora como Ministro. Eu aceitei o convite do MJSP, a fim de consolidar os avanços no combate à corrupção e a luta contra o crime organizado e da criminalidade violenta. Esta é a missão. Tanta coisa para fazer”, disse ele.

“Sou grato para o PR [o presidente] e Jair bolsonaro, e a todos que apóiam e confiam no nosso trabalho. Hackers, criminosos, ou editores são mal-intencionados, não altera essa verdade fundamental. Vamos continuar com o Congresso e com as instituições e com o seu apoio,” tuitou ao Vivo.

A audiência será na 11ª rodada de Viver no Congresso

Falando para o senado, no dia 19 de junho, e eu Vivo e respondeu a perguntas, por um período de oito horas e 30 minutos. Ele falou de 117 vezes, e não menos do que 43 dos 81 senadores assinaram para o desafio, o ex-juiz. Os senadores Viver e repetido várias vezes que é impossível ter a certeza da autenticidade e integridade do material publicado no site. As palavras “autêntico” e “autenticidade” foram o chamado 53 vezes durante o curso da audiência, a maior parte do tempo, até mesmo para Viver.

Ele também criticou a cobertura feita por Interceptar as palavras “tablóide” e “sensacionalista” foi usado 72 vezes durante o curso da sessão. Na maioria das vezes em que Vivo, de novo e de novo. A maioria das visitas, antes do Congresso, Moro falou sobre o Pacote de anti-crime ” por MARCELO CAMARGO / AGÊNCIA BRASIL-NOTÍCIA da BBC do reino unido

Desde que ele se tornou ministro da Justiça, e já foi 10 vezes maior do que a Câmara e o Senado. Na maioria das visitas anteriores, ele havia sido no Congresso, para falar sobre o projeto de lei, conhecido como o “Pacote de anti-crime”, um documento que é de 34 páginas e tem o objetivo de endurecer a luta contra a corrupção, crime organizado e da criminalidade violenta.

Mas este não é o único problema para Viver com deputados e senadores até agora. Ele também esteve no Congresso, por exemplo, de um almoço com o senador Wellington Fagundes (PL-M) em 11 de junho; e o lançamento da Frente Parlamentar pela Segurança Pública da Casa (20 de março).

Porque muitos dos membros escrever os requisitos?

Encarregado de convites, têm o direito de falar, antes de qualquer um dos outros membros, e que tende a ser uma vantagem em uma sessão concorrida como a de terça-feira.

A deputada Erika Kokay (PT-DF), é o autor de uma dessas aplicações. Ela criticou tudo o que eu Vivo por não ter aparecido nas últimas semanas. Para a deputada Erika Kokay (foto), ao Vivo no ‘fugiu’ na última semana, mesmo sem o envio de um aviso sobre a sua ausência da Agência Câmara/BBC NEWS-BRASIL

O ministro, em seguida, fugiu, e veio para os EUA para enviar uma única comunicação oficial a respeito de sua ausência da comissão. Eu não viver se você se recusar a vir à Câmara para explicar em um campeonato, é levado na garagem do estado Democrático de Direito. Tudo o que foi lançado até agora para O Interceptar, Brasil confirma que o preconceito em Habitar, e a perseguição anti-Lula”, disse Kokay como uma mensagem de texto para a BBC News, do reino unido.

O ministério da Justiça não nos informou qual o motivo da viagem para os Estados Unidos da américa.

Entre os signatários dos requisitos que são membros de partidos políticos, que se consideram independentes, Darcísio Perondi (MDS-RS), e Kim Kataguiri (DEM-SP).

O PSL, partido de bolsonaro, você tem três assinantes: Beatriz Kicis (PSL-DF), Delegado Waldir (PSL-GO), e Carla Zambelli (PSL-SP. Zambelli (na foto), disse que os membros do pró-governo, serão implantados para defender, ao Vivo, e a Agência da Auto-BBC NEWS do reino unido

Zambelli, disse à BBC Brasil que o objetivo da assinatura da petição era garantir o espaço para você falar em nome de Sérgio Moro. E ele disse que os partidários do governo, também será implantado.

“Estamos convocando os grupos de bate-Papo, perguntando-lhe, os membros presentes na audiência, para fazer o contraste (em nome dos polígonos). Amanhã é uma agenda completa para nós, mas eu vou tentar ficar o tempo todo lá”, disse ela. Zambelli também foi envolvido no processo é costurada entre as três comissões da casa para fazer uma audiência e a articulação.

BBC Brasil – Todos os direitos reservados – É proibido qualquer tipo de reprodução, sem permissão prévia por escrito da BBC

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757