Geral

Indonésia detém sobre o líder do grupo, responsável pelo massacre na ilha de Bali – Notícias – R7 Internacional

Wijayanto, foi preso depois de 15 anos na execução FAHREZA AHMAD/AFP – 23.2.2010

A polícia Indonésia prendeu o líder do grupo, o jihadista Jemaah Islamiyah (JI), Para Wijayanto, que por uma década dirigiu a organização responsável pelos ataques terroristas de 2002 e 2005, na ilha de Bali, disseram fontes oficiais na segunda-feira (1).

Wijayanto, foi preso no sábado em um hotel em Bekasi, cidade-satélite a leste de Jacarta, depois de passar mais de 15 anos como fugitivo, confirmou à agência EFE um porta-voz da Polícia Nacional, Dedi Prasetyo.

Além disso, Prasetyo afirmou que os três homens e uma mulher são membros do JI, uma organização ligada à Al-Qaeda, e que deixou para a realização de ataques terroristas na Indonésia, em 2007, eles foram presos, entre sábado e domingo, nas províncias de Java Ocidental e Oriental de Java para o ajudar a ocultar o seu “ir”. Veja também: o Terror na Europa, tais ataques vão revelar as atividades dos jihadistas em prisões, senhor ‘herói’ que tentou salvar um policial esfaqueado em um ataque em Londres para Acompanhar as notícias internacionais portal R7

Algumas das atividades dos terroristas que as autoridades têm atribuído ao líder dos islâmicos é no sentido de logística do grupo, e a formação e o envio de novos recrutas para a Síria e para a coordenação com outros grupos radicais que, sob a bandeira da Al-Qaeda na Síria, e as Filipinas.

A prisão de Wijayanto vem após a prisão, em maio último, 7, outros 12 membros da EDUCAÇÃO, entre eles alguns dos muitos que passaram pela Síria”, disse ele a NOTÍCIA de que o diretor do Instituto para a Análise do Conflito Político, e Sidney Jones.

Desde o início do conflito, e AQUELES que ele enviou para dezenas de membros da Síria, receber treinamento militar, que poderia ter sido envolvido no conflito, disse um especialista.

Jones disse que a prisão não vai afetar em grande medida, a sobrevivência do grupo, mas você pode ser capaz de fornecer informações sobre a estrutura, número de membros e suas atividades na Síria”.

O pior ataque terrorista na Indonésia

O grupo jihadista, cometido no dia 12 de outubro de 2002, o pior ataque ocorreu na Indonésia, nas últimas décadas, no qual morreram 202 pessoas, principalmente os estrangeiros, e, em 2005, o outro ataque, que deixou 23 mortos, tanto dos que estão na ilha turística de Bali.

Desde 2007, o JI deixou de realizar, na terra, bahasa indonésia, depois de uma série de prisões de muitos de seus líderes, o que levou a Wijayanto para conduzir a organização, que afirmou que ” ao contrário do que a doutrina do grupo, Daesh.

No presente momento, o grupo de jihadistas ativo na indonésia Jemaah Ansharut Daulah (JAD), que é vinculada à Daesh, embora, de acordo com Jones, Jemaah Islamiyah, ainda representam um perigo, especialmente no caso de membros que tenham experiência e formação nas forças armadas iria decidir a criação de spin-offs.

Em janeiro, o governo da indonésia anunciou que outorgaria a liberdade para avançar no escritório octogenário Abu Bakar Ba asyir, o líder espiritual do JI, que foi condenado em 2011, apesar do fato de que eu tinha virou-se para trás, e afirmou que o detido, recusou-se a jurar um juramento de lealdade para com o Estado da estrada.

A indonésia tem a maior população muçulmana no mundo, com cerca de 88 por cento dos mais de 265 milhões de pessoas.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757