Geral

Justiça condena auditor, o trabalho de auditoria, por mais de 42 anos de prisão – Cidades – R7 Folha Vitória

Foto: Divulgação Folha-Vitória, Folha Vitória

A 2ª vara do tribunal regional Federal da cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, ordenou o auditor, o trabalho de auditoria, Deraldo eiras de canetas, que, quando somados, ultrapassam a 42 anos de prisão para o crime de formação de quadrilha, corrupção passiva na forma do simples, e qualificado suborno (crime cometido por funcionário público e violação do sigilo do uso funcional da cobrança do imposto, a fim de negociar os valores para o seu benefício próprio e de terceiros.

De acordo com o relatório, a apresentação pelo Ministério Público no Rio de janeiro (MPF / RJ), Deraldo eiras, trabalhando na gerência Regional do Trabalho de Petrópolis, foi considerada como a parte central de um núcleo do contratado para outras pessoas.

Na sentença, o juízo da 2ª u.s. o tribunal do distrito da cidade de Petrópolis, ele diz que ele tem sido provado que o demandado tenha usado o poder de supervisão e necessária uma vantagem indevida para as empresas que Lidersteel Fabricação, Usinagem e Manutenção do Equipamento, para George Simon, o Construtor, e a Escrever, e Rodrigo Simão Quarto. De acordo com o julgamento do auditor, ele também pediu o pagamento de uma vantagem indevida para que as empresas Tecnosonda, Construção de água, a Floresta e o Equipamento e o Setor de Serviços (Servidor), entre outros citados na presente ação.

Na investigação, o MINISTÉRIO tem provado ainda Deraldo deu a senha para o Sistema de controle do Trabalho (SFIT), em particular, pelo menos entre 2010 e 2013, possibilitando o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informação e bancos de dados da administração pública do governo federal.

Na sentença, o juiz Federal citado com o uso da linguagem codificada pelo réu, com a intenção de esconder as irregularidades: “tem havido casos em que tal falta de sentido na conversa em que os interlocutores mostram uma dificuldade para entender o que o outro quer dizer”, disse o juiz, na decisão. .

O MINISTÉRIO vai recorrer da sentença, as partes, no qual o réu foi absolvido, bem como para aumentar as penas de prisão e a uma multa.

Com as informações do web Portal R7.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757