Geral

O acordo prevê um novo sistema de cotas para exportação de – Online – R7-Economia

O governo do brasil vai precisar para construir nos próximos meses o sistema para a distribuição de subsídios para os produtores que estiverem interessados em embarcar a mercadoria com as taxas mais baixas na União Europeia (UE). Embora o acordo alcançado na semana passada entre a UE e o Mercosul para garantir a total abertura do mercado europeu para os produtos industriais da américa do sul o comércio de produtos agrícolas, que vão se seguir, com algumas restrições.

O texto, negociado, fornece para fins de cobrança do imposto de importação, para 82% das exportações agrícolas do Mercosul. Quase todo o resto, só há um volume podem ser importados a preços reduzidos. Estas quotas serão de produtos como carne bovina, frango, açúcar, álcool, mel e ovos, entre outras coisas (veja abaixo).

Apesar desta limitação, os exportadores do Mercosul, para ter um instrumento que, mais do que uma barganha no momento da venda de seus produtos, de acordo com fontes de dentro do governo brasileiro. O Mercosul foi capaz de negociar licenças para o comércio dentro da cota será compartilhada entre europa e américa do sul.

Agora, os europeus são permitidos para importação dentro da cota e pode ser capaz de negociar com qualquer dos exportadores brasileiros. Isso, na avaliação do governo, dá mais poder de barganha para aqueles na europa. Com o acordo dos vendedores e os brasileiros vão também ter uma licença e um negócio só pode ser feito se ambos os lados estão habilitados. O Brasileiro é entendido que, desta forma, o jogo vai ser mais equilibrada.

Para que este mecanismo funcione, o governo brasileiro tem para montar as regras para a distribuição de tais licenças, e criar um sistema que permite que você ative exportadores de uma forma transparente, de modo que os agricultores filhos não sejam excluídas do processo, disse uma fonte do governo. A modelagem ainda está sendo discutido dentro do governo.

As cotas devem ser válido para o Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai). Na prática, os quatro parceiros que irão competir com os privilégios de acesso para o público. Isso porque, quando você atinge a cota de exportação para o Mercosul, a fim de ser capaz de vender na UE, mas as taxas são muito maiores – dependendo do produto, a taxa pode passar de 7% para mais de 20%.

Divisão. Ele não está decidido, mas como este é dividido entre os parceiros, então, será, de acordo com uma fonte do governo brasileiro. No caso da carne bovina, por exemplo, no Brasil, você vai ter que compartilhar com uma cota de até 99 mil toneladas foram fornecidos pela UE, argentina e uruguaia.

Agora é conhecida, porém, quanto mais sensível é a aprovação pelo Congresso de um País, o mais provável que seus exportadores terão de fazer um lucro de suas ações.

Isto porque a parte comercial de o tratado entrar em vigor, desde que haja aprovação pelo Parlamento Europeu e os parlamentos do bloco sul-americano não é necessária para a aprovação de um indivíduo de 28 países que integram a união europeia, se este for o caso.

Mas no Brasil e na Argentina, eles querem simplificar ainda mais o processo, e combiná-lo com o Mercosul, para o qual a aprovação é para ser bilateral. Que é, a partir da aprovação do comitê, seria o suficiente para que o Brasil adote casa o acordo para que as regras valiam para os agricultores do brasil.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, brasil.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757