Geral

O fundo, para compensar o aumento dos preços do petróleo. Você vai precisar? | ASSISTIR

Aparentemente, a criação de um fundo para compensar a alta do preço do petróleo, parece uma boa ideia, mas um exame cuidadoso da proposta, você pode convencer o governo de que a medida não é mais necessária. Há pelo menos quatro razões para não ir mais longe.

Em primeiro lugar, como é sempre o caso no final deste, o diabo mora nos detalhes. Como fazer? Supondo que você considere a criação de um fundo para o imposto, há um limite no teto das despesas. As receitas e despesas do fundo, teria de passar pelo Orçamento da União europeia. O deslocamento deverá ser registadas como um gasto, o que deslocaria mais relevantes, em particular os investimentos do governo federal, que já é escassa e inadequada.

Segundo, é difícil para se engajar com os estados-membros através de uma redução de ICMS, conforme recomendado pelo presidente, bolsonaro. O combustível representa cerca de 20% das receitas do imposto, e muito mais do que isso, em alguns dos estados-membros. Em vista da situação de pobreza em que vivem, parece ser difícil para obter o seu consentimento, a fim de ajudar a evitar os altos custos de combustível. Apenas um deles é ser contra, a fim de parar o eventual proposta, o que exigiria uma unanimidade no Confaz.

Terceiro, as ações para limitar a alteração do preço do petróleo, pode neutralizar o papel que elas têm em uma economia de livre mercado, que levam a uma redução no consumo de um bem que se foi tornando mais e mais caro. A subvenção, que é o nome que é dado a você, ele irá enviar uma mensagem para o errado de consumo, não se comportariam como se nada tivesse acontecido nos preços da commodity.Publicidade

Quarto, é questionável se a necessidade da medida. Uma compensação deste tipo pode ser justificada, mesmo que apenas temporariamente, quando há um choque de oferta, isto é, de repente, alto, e não visto como uma forma permanente. A concessão seria usado para amenizar o impacto desse fenômeno sobre a actividade económica e o emprego. Não parece ser o caso agora.

O fato é que vivemos em uma situação completamente diferente dos outros choques do petróleo, tais como o de 1973, quando os preços quadruplicaram, e 1979, quando mais do que dobrou. Hoje, a situação no mercado de petróleo do que a oferta é maior que a demanda. Além disso, o Oriente Médio, deixou de ser uma fonte de mais relevante para o fornecimento de petróleo bruto.

Desde o final da década de 1990, surgiram em outras fontes está produzindo significativas, tais como os Estados Unidos, que, graças ao óleo de xisto (ou tight oil), tornaram-se exportadores de petróleo. O óleo começou a ser extraído a partir de areias betuminosas do Canadá. Os novos poços de petróleo para sugerir que, na Guiana francesa e no pré-sal brasileiro. Em 1973, o Brasil importou 80% do petróleo que consome, mas por agora é um exportador. Nos próximos anos, será uma das cinco maiores produtores do mundo. No Oriente Médio, a cena da recente crise geopolítica, é cada vez mais uma fonte que é relevante para a Ásia, não o Ocidente.

A menos que, em um grande conflito, a gestão de risco é mais grave, como o de uma Terceira Guerra Mundial, ou seja, a destruição de áreas de grandes produtores locais, como a Arábia saudita, é necessário pensar a idéia de um fundo de compensação. O mais provável é que temos uma volatidade, mas isso não vai ser suficiente para o justificar. A volatilidade, afinal, é a característica básica de uma mercadoria, tal como aconteceu recentemente com a carne, resultando em perda substancial de rebanho suíno na China. CombustívelPetrobras

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757