Geral

O governo federal vai assumir o ponto de e-410 mil servidores – Distrito Federal – R7-Jornal de Brasília

Um jornal em Brasília, o Jornal de Brasília

Os servidores públicos em todo o Brasil, você vai ser obrigado a bater o ponto para a mídia eletrônica. A demanda vai chegar a 410 mil pessoas, de um total de 580 milhões de servidores do Executivo que está realmente a trabalhar para o governo federal. O processo de implementação do controle da frequência de eletrônico para todos os servidores devem durar 12 meses, e vai terminar no ponto de controle final, que ainda é feita em papel, na maioria dos órgãos do Executivo, em muitos casos, não bem desenvolvido.

Eles vão estar fora do controle da frequência de 146 mil professores das universidades públicas no governo federal, que são isentos de bater o ponto, de acordo com o padrão antigo, que não tenha sido alterado. Os empregados em posições de autoridade, função e comissionamento DO não. 4 e 6, que será preenchido pelos altos funcionários do governo, tais como secretários, também não estão sujeitos a ponto.

“Hoje, ele está no controle de jornada dos trabalhadores é precário. O governo não é capaz de monitorar o cumprimento das horas necessárias para trabalhar de forma eficiente e eficaz. Existem três tipos de viagem: um de cinco, seis e oito horas por dia, dependendo da atividade. O governo considera que, sob o novo modelo, será mais fácil para você identificar violações e estabelecer responsabilidades”, diz o secretário, para a Gestão e o Desempenho do Pessoal do Ministério da Economia, o Wagner Lenhart.

O uso do ponto e é a carga do Tribunal de Contas da união (TCU) para as universidades federais e hospitais universitários, a fim de substituir o ponto no manual, é considerado falho e ultrapassado. “Esta área tem sido congelado no tempo. Você tem que ir para o mundo digital”, diz Lenhart. “Vai ser difícil evitar.” Se o servidor não apresentar uma justificação para qualquer ausência, o dia, vai ser cortado no salário, bem como no sector privado.

Em dezembro de 2017, em seguida, a FEDERAL foi notificado da Secretaria de Fiscalização de Pessoal (Sefip), que está ligado, em seguida, pelo extinto Ministério do Planejamento – hoje, o Ministério da Economia para corrigir falhas no controle de ponto-de-hospitais-federal. Ao todo, a agência estima que us$ 67,4 milhões foi indevidamente pago nos últimos quatro anos.

O controle pode ser feito por computador, através do digital, ou até mesmo por meio de um aplicativo instalado no dispositivo móvel. O controle inicia a partir desta segunda-feira para os servidores do gabinete do advogado-Geral da união, a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Para Lenhart, o sistema dá a você a flexibilidade para usar uma variedade de alternativas para o controle. Esta é uma das vantagens de uma estrutura complexa como a do governo federal, que tem servidores em uma variedade de atividades, muitos deles estão fazendo o serviço no campo, e sem o atendimento em unidade de trabalho, como nas demonstrações financeiras.

A cabeça do servidor, você precisará aprovar os compromissos. Mas, o secretário estima que o número de servidores nas áreas de recursos humanos, vai cair “muito” com o modelo eletrônico. O ponto de informação serão automaticamente transferidas para a folha de pagamento do governo federal.

No Estudo, o processamento de dados pessoais, o governo criou um Sistema para Registrar a Frequência Sisref para ser usada por todos os órgãos da administração direta, as autarquias e fundações a um custo de us$ 80 bilhões por mês em todos os servidores no poder Executivo.

As agências que já estão usando o controle-e, que são contratados por empresas do setor privado, após o vencimento do contrato, você terá que ser migrados para o sistema do governo federal.

O mais perto de corpos, a utilização do sistema será na direção do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), o Ministério da Economia e do Instituto Brasileiro do meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A aplicação

O sistema de controle eletrônico do horário de trabalho dos funcionários será de uso, a ponto de que, mediante a aplicação do telefone móvel, com geo-localização. O geo-referenciamento irá permitir que você a identificar se o servidor está marcado com a hora de partida e de chegada ao seu local de trabalho. Esta é uma forma alternativa de controle para o ponto em que ele já está sendo usado por empresas do setor privado.

Alguns servidores estão indo para a luz do sol, os computadores, os outros serão capazes de fazê-lo para a leitura digital. Com o controle eletrônico, o governo está indo para configurar o banco de horas dos funcionários públicos, adotado no setor privado.

As horas além da jornada para ser capaz de ser compensado com folga. Mas é a viagem, maior terá de ser autorizada pela cabeça, e não por sua própria vontade do trabalhador. Agora, este é um tipo de negociação que ocorre em uma base informal. O governo não paga o trabalho de horas extras.

O secretário de Gestão de Pessoal e do Ministério da Economia, o Wagner Lenhart, para o registro, o relógio é uma garantia, também para o indivíduo. “É uma segurança tanto para o servidor e para a administração”, disse ele.

Para ele, o tempo chegou para a transformação do governo para o mundo digital. “É uma área que precisamos reinventar a nós mesmos, se quisermos satisfazer as necessidades da comunidade”, disse ele.

O governo está também a preparar um plano para a reestruturação de carreira, ele ainda não está pronto. As alterações, de acordo com o secretário, ele vai mudar a qualidade dos serviços prestados à população. O plano, que podem incluir uma redução nos salários dos servidores para trazê-los para o sector privado. A ideia é aumentar o fosso entre os salários de entrada, e no final da carreira de funcionários públicos, redução de salários para o início de suas carreiras.

O Conteúdo Acessado

O post o Governo federal vai assumir o ponto de e-410 mil servidores apareceu primeiro em JBr..

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757