Geral

O paciente vai receber us$ 20 mil, depois do hospital, para alienar a massa que deve ser tomado uma vez nas Cidades – R7 Folha Vitória

Foto: Reprodução/ TJES Folha Vitória, Folha Vitória

Um paciente que foi diagnosticado com nódulos mamários, você deve ser indenizado em r$ 20 mil para o hospital para fazer a cirurgia para recolher o material descartado, a amostra deve ser enviada para uma biópsia. A decisão é da 1ª Vara, o Civil da Montanha.

De acordo com a informação publicada no site do Tribunal de justiça do Espírito Santo (TJES), um ano após a data do diagnóstico, o médico que acompanhou o paciente, verificou-se o crescimento de nódulos mamários, e aplicada a cirurgia para a coleta do material, e posteriormente enviado para o ms, a fim de determinar se o tumor se originam no câncer e, assim, indicar que o tratamento é necessário.

A mulher foi tão longe a ponto de se submeter à cirurgia, mas durante o procedimento, a amostra foi indevidamente descartados. O paciente é apresentado, em seguida, uma ação de indenização por danos punitivos contra um plano de cuidados de saúde, o médico e o hospital.

No recurso, o plano de saúde alegou que não era responsável pelas violações, porque só autorizados os procedimentos necessários. O médico alegou que realizou a cirurgia corretamente, e que a responsabilidade pela preservação da amostra coletada, a partir de o corpo da enfermeira de um hospital. Este, por sua vez, afirmou que os registros médicos do paciente, e não havia nenhuma limitação para os materiais a serem separados.

O relatório pericial e depoimento de testemunhas mostraram que, no momento da cirurgia, não foi necessário por escrito no registro, é suficiente que o relatório médico, verbalmente, a equipe de enfermagem. E que somente após o episódio envolvendo o autor, ” ele passou a exigir que a determinação por escrito.

Além disso, de acordo com o processo, e os outros médicos ouvidos na audiência, afirmou categoricamente que houve a comunicação verbal que a equipe de enfermagem sabia que todo o material retirado da mama, que deve ser tomado em exame.

Em sua decisão, o juiz da 1ª Vara Civil de caso na Serra descobriu que nem o plano de saúde, nem o médico poderá ser responsabilizado por danos causados à paciente em um hospital.

“Enquanto é normal que a ansiedade de uma espera paciente para o tratamento adequado para restabelecer a sua saúde e cuidado com os sintomas da peste, com a situação, ela foi claramente exasperado pela conduta negligente do hospital para o réu, que descartou o material, ele deve ser levado para exame em laboratório. Toda a prova não é claro que o dano vai bem além do mero aborrecimento, aqui, que ele foi submetido a uma cirurgia para a única finalidade de extrair um pedaço de biópsia”, concluiu o prefeito.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757