Geral

O rio começa o ano com uma dívida de 3 bilhões de pessoas, e a segurança comprometida | VER

Em uma reunião realizada na câmara dos Vereadores do Rio de janeiro, durante a última terça-feira (6), o secretário municipal de Finanças, César Barbiero, informou que a cidade do rio de janeiro, abre em 2020 com uma dívida de 3,2 bilhões de dólares. De acordo com a Comissão de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara, e deste montante, cerca de us $ 2 bilhões se refere a restos a pagar no ano de 2019. De acordo com o vereador Paulo Messina (SPD), que serviu como secretário da Casa Civil do presidente da câmara, Marcelo Crivella, do “restos a pagar para ser designado pela comissão cobrem quase todas as despesas da câmara municipal que teve um impacto positivo nas áreas de saúde, segurança e proteção. “A cidade recebe cerca de 1 bilhão de dólares por mês, e isso é muito bonito, o custo da folha de pagamento”, explica o membro do parlamento. “A falta de curativos no hospital, e a gás para os carros da Guarda nacional, que é sem cupom para a comida”, disse ele, Sua para VÊ-lo.

O saldo negativo em 2019, e repete-se a desequilíbrios do saldo em 2017 e 2018, respectivamente, quando foram registrados déficits de us $ 2 bilhões, e de 3,2 bilhões de euros, respectivamente. O foco principal da Fazenda, para fazer face às despesas, é para arrecadar fundos no mercado com uma securitização de empréstimo para a dívida ativa. Neste modelo, os bancos de investimento iria comprar Municipal de títulos e valores mobiliários que eles teriam como base para a cobrança de impostos de contribuintes inadimplentes.

A medida, no entanto, pode não ser tão eficaz quando a cidade é o esperado. “Além de usá-lo como uma fonte de financiamento dos fluxos de caixa esperados para pagar, e o governo está comprometendo-se a receita, e, em última instância, da seguinte forma: o déficit do orçamento”, diz o economista, é a Juliana para Baixo, o Instituto para o Mercado de Pessoas.

Uma “segurança do feito, deverá aumentar a dívida e reduzir a taxa de juros, mas a crise econômica e a crise financeira em d Estado do Rio e chegar na processp. Apesar de o município de emitir títulos de dívida com um prazo de vencimento de dez anos, e você terá um tempo difícil encontrar bancos que banquem a dívida”, adverte o economista Istvan Kazsnar, da Fundação Getúlio Vargas. De acordo com Kazsnar, o contrato continha os “restos a pagar” – que é, na maioria das vezes, eles estão em dívida a fornecedores, pode levar ao descrédito da Cidade do Rio de janeiro. “Quando o governo é reduzir os retornos de fornecedores, a tendência é para eles, para fechar o contrato, criando a necessidade de re-lances que têm um custo”, ela avisa.Publicidade

Procurado pela VISTA para lançar luz sobre o impacto do gasto público em áreas essenciais, como saúde, segurança e educação, a prefeitura não se manifestou até a publicação do relatório.

Com a história de Cassie e Bruno

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757