Geral

Os Vouchers para a educação, e para entender os prós e contras | veja

Em seu discurso no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na suíça, na terça-feira, 21, o ministro das finanças, Paulo Guedes, disse que o governo deve dar suporte a um “gigante” programa de vouchers para a educação, na infância, como parte de sua agenda para combater a desigualdade. Em seu discurso, o Prêmio e mencionados países, como o Japão e a Coreia do Sul, que se expandiu a partir do investimento maciço em educação. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) para o ano de 2017, cerca de 6,7 milhões de crianças brasileiras entre 0 e 3 anos de idade estão fora da escola.

O sistema de vouchers não é outra senão a entrega de um “bilhete” – semelhante ao cartão do Bolsa Família – no curso do qual os pais podem matricular seus filhos em creches e escolas privadas. Surge, portanto, como uma alternativa às tradicionais escolas públicas, mas, até agora, a única opção para os estudantes de baixa renda. A proposta já foi implementado em países como Chile, Austrália, espanha, Suécia e partes dos Estados Unidos, com resultados variados. “Os defensores desse sistema, partindo da premissa de que a família é capaz de escolher a melhor escola”, explica João Marcelo Borges, diretor de estratégia e política do Movimento Todos Pela Educação.

Para distribuir o vale em grande escala, o Chile é o país mais amplamente utilizada a análise deste tipo de política. De acordo com os especialistas, a ouvir, a VER, não é tão fácil de avaliar o impacto da medida. “Não há consenso na literatura sobre a eficácia do modelo. É sabido que o sistema vai ajudar a promover o acesso à educação, mas não necessariamente em qualidade”, o alerta de Mídia. Isto é porque as famílias pobres, muitas vezes, acabam se juntando, apesar de pobre, eles não têm recursos para levar seus filhos para as áreas onde os melhores unidades foram localizados. Na prática, portanto, para continuar a frequentar instituições de pobres. “A ideia de que as escolas privadas são melhores do que as públicas, é uma mentira. Além disso, o valor do voucher não tape a parte de cima”, diz o especialista.

A falta de creches e privado neste país também pode tornar mais difícil para a implementação do programa em grande escala. “Mais de 80 por cento das crianças brasileiras no ensino primário público. Para atender a tantas pessoas ao mesmo tempo, você teria que criar um monte de unidades em um curto espaço de tempo”, diz Claudia Costin, o diretor do Centro para a Excelência e Inovação na política de Educação (Ceipe), da fundação getúlio vargas. Neste contexto, incorre no problema de baixa qualidade. “Os riscos são reais e a pulverização das escolas, pobres, centros de cuidados diurnos em casas que são adaptados e sem pessoal qualificado, na volta o dinheiro que o governo, como as melhores instituições são privadas, que tendem a aumentar a seleção”, diz Gregório Grisa, professor no Instituto Federal do Rio Grande do Sul, e é um especialista em educação.Publicidade

Na área das experiências positivas com o voucher, são algumas das áreas dos Estados Unidos, onde a sua distribuição contribuiu para diversificar o perfil dos alunos em sala de aula. Isso só aconteceu, no entanto, graças à fiscalização do governo local, que garantiu que o ingresso seria aceito pelas instituições, bem como de boa. “Apesar do fato de que muitas pessoas lidar com o sistema de vales, como uma forma de privatização, ele só vai funcionar bem, onde há um Estado forte, através do estabelecimento de critérios claros para a avaliação de quem abre a porta para eles”, completa Mídia. Para optar por programas-piloto, seria uma forma de testar a eficácia deste sistema no Brasil, antes de você dar uma olhada, o “uso”, anunciou. ChileEducaçãoEnsinoEnsino FundamentalEstados UnidosInfânciaPaulo Guia

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757