Geral

Toffoli vê o progresso do projeto, o que o torna um crime de abuso de autoridade e uma nova R7-Brasil

Dias Toffoli falou sobre o projeto, sobre o abuso de autoridade por Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do SUPREMO tribunal federal (stf (supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, disse na segunda-feira (1) para a imprensa que, apesar de não concordar com o projeto, o que o torna um crime de abuso de autoridade cometidos por juízes e procuradores, é ver o progresso em sua escrita, aprovado pelo Senado na semana passada.

Ele foi, em primeiro lugar, foi uma coisa muito ruim. Foi um texto que desequilibrava a relação do poder Judiciário e suas relações internas, no âmbito das funções essenciais da Justiça. O texto, que foi finalmente adotada pelo relator especial, o senador Rodrigo Pacheco, ele é mais adequado. Foi um texto que adequado o melhor”, disse Toffoli, para participar de um brunch para a imprensa, para apresentar uma visão geral da primeira metade do ano.

“Não é que eu concordo com este texto. Mas perto do que você tinha, se tinha feito um bom progresso”, disse ele.

Veja mais: Brasil é 2º vice-campeão no índice para avaliar a luta contra a corrupção

O Senado aprovou na semana passada um projeto que torna um crime de abuso de autoridade cometidos por juízes e procuradores. O movimento ganhou velocidade após o lançamento das supostas mensagens do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sr. Moro, e o chefe do Fluxo de Lava dentro do Ministério Público do estado do Paraná, Deltan Dallagnol, durante o tempo de execução.

O relator do texto, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e fez um monte de flexibilização, depois de uma reunião com os representantes do ministério Público e do poder judiciário, como o prazer, mesmo se não completamente, as organizações relacionadas a essas categorias.

“O que temos aqui é um amadurecimento do texto a fim de torná-lo o mais equilibrada possível. O que não se pode é não punir o abuso de poder”, disse o relator à época, argumentando que os “excessos” o papel do ministério Público e do poder judiciário serão severamente punidos. Ele negou que o voto é uma reação à divulgação do caso envolvendo Sérgio Moro.

Copyright © Acessado. Todos os direitos reservados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757