Geral

Tribunal regional Federal (TRF-2 o juiz, em uma ação contra um militar acusado de estupro militar – Notícias – R7 ao Rio de Janeiro

A fachada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, TRRJ/DIVULGAÇÃO

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro, pediu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que recebe a denúncia é contra um sargento aposentado do Exército, Antoine Waneir Pinheiro de Lima, conhecido como Camarão, que é acusado de cometer, sequestro, cárcere privado e estupro de Inês Etienne e Quatro na “Casa da Morte”, na cidade de Petrópolis, Região Serrana), durante o período da ditadura militar (1964-1985).

A propriedade tem sido utilizada pelo Centro de Informações do Exército (cie), como um instrumento de clandestinos de tortura, e foi localizado pela Vitória-Etienne, o único preso político vivo do que a casa.

O tribunal regional federal (TRF-2 vai ser juiz na quarta-feira, 3, um recurso do MINISTÉRIO, contra a decisão de 1ª u.s. distrito corte Penal da cidade de Petrópolis, que rejeitou a denúncia.

No início do tribunal regional federal (TRF-2), o MPF é contra o entendimento do supremo tribunal Federal, na cidade de Petrópolis, em que a conduta foi encontrado pela Lei de Anistia (Lei 6.683/1979), e a capacidade de punir os militares se você foi para outra coisa, desde que o crime estaria prescrito, desde 1983. O recurso contra essa decisão, o MINISTÉRIO tinha objeções ao âmbito de aplicação da Lei de Anistia, porque os crimes foram cometidos contra a humanidade, sob o Estatuto de Roma (ratificada pelo Brasil), que se tornou imprescritível, e não está sujeita a qualquer anistia.

Para o MINISTÉRIO, a palavra da vítima deve ser levada em conta, ainda mais em um crime sexual, tais como a violência sexual ou estupro.

O MINISTÉRIO teve o recurso considerou, em uma corte Federal de miami, o que não é enviado para o TRF-2, mesmo depois de os aplicativos compatíveis com o fundamento de que os documentos emitidos no estrangeiro, e que foram incluídas no arquivo de caso estavam a ser traduzidas para a língua portuguesa. No início do tribunal regional federal (TRF-2) no processo de retenção, na cidade de Petrópolis, no MINISTÉRIO, apontou que apenas trechos curtos estavam em um idioma diferente, e que, mesmo assim, isso não impede a apresentação de recurso para os juízes.

Na terça-feira, o relatório não foi capaz de encontrar representantes em Lima para dar suas opiniões sobre o recurso interposto pelo MINISTÉRIO.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/raviera/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757